Rua João de Abreu, N° 1155, 7º andar, Sala A-77, Aton Business St

(62) 3642 3283

Cursos
Instituto Consolidar
Integração social do menor infrator

  • Intervir na defesa dos direitos humanos e sociais dos reclusos, dos menores infratores e dos dependentes químicos, posicionando-se em favor da justiça social e da equidade, sempre com compromisso com a qualidade dos serviços prestados nas unidades prisionais, nas unidades de internação, em Centros de Referência e Excelência em Dependência Química – CREDEQ e outros;

  • Planejar e executar políticas públicas e de programas sociais das unidades prisionais, das unidades de internação e dos centros de referência e excelência em dependência química e outros voltados para o bem-estar coletivo e de integração do indivíduo à sociedade;

  • Acompanhar, analisando e promovendo ações, para melhorar as condições de vida dos reclusos, dos menores infratores, dos dependentes químicos e dos marginalizados, criando e desenvolvendo campanhas de capacitação para a reintegração à sociedade e inclusão social;

  • Desenvolver a educação e recreação para melhorar as condições de vida dos reclusos, dos menores infratores, dos dependentes químicos e dos marginalizados, implantando ainda projetos assistenciais em penitenciárias, abrigos de menores (unidades de internação), centros de referência e excelência em dependência química e outros;

  • Realizar atividades voltadas para a promoção do bem-estar físico, psicológico e social, orientando e acompanhando os reclusos, os menores infratores, os dependentes químicos e os marginalizados, desenvolvendo, ainda, programas para a assistência daqueles;

  • Buscar o fortalecimento das relações sociais, estabelecendo políticas que promovam a igualdade entre os indivíduos e a justiça, propondo soluções no combate às desigualdades da sociedade;

  • Aplicar medidas de caráter socioeducativas devido à necessidade de reversão da realidade social em que vivem os reclusos, menores infratores, os dependentes químicos e os marginalizados, sempre preservando os seus direitos e buscando a recuperação e reinserção social;

  • Zelar pela garantia dos direitos individuais e sociais dos reclusos, dos menores infratores, dos dependentes químicos e dos marginalizados, primando, especialmente, pela vida, segurança, educação, saúde, alimentação, proteção e assistência;

  • Promover medidas de caráter educativo, estimulando a humanização e o respeito ao próximo, buscando a recuperação dos reclusos, menores infratores, dependentes químicos e marginalizados, no intuito de reduzir os índices de reincidência criminal;

  • Promover a ressocialização das pessoas condenadas e reconhecer o respeito aos direitos humanos dos reclusos;

  • Elaborar e executar programas de integração social do menor infrator, promovendo condições para garantir saúde, proteção e recuperação destes jovens;

  • Estabelecer e executar projetos e programas que objetivem a garantia à assistência médica, jurídica, educacional, social e religiosa aos reclusos, minimizando os índices de reincidência criminal;

  • Desenvolver projetos e programas educacionais, incluindo cursos de profissionalização do reeducando, visando seu reingresso na sociedade.

 

Carga horária




Áreas de atuação